A Procura do Amor. Irmãs Collins III. Romance Contemporâneo +18

Brooke Collins é uma bem-sucedida caçadora de tesouros em Nova York.

As antiguidades lhe inspiram e lhe apaixonam tanto que ela acredita que suas depressões emocionais são ocasionadas pelos períodos em que não encontra nenhum leilão importante ou alguma pista para seguir para encontrar algum objeto fascinante.
Mas os recentes e bem sucedidos relacionamentos amorosos das suas irmãs mostram que ela está muito enganada. Sua vida com Brandon continuará sendo tão monótona e chata como sempre mesmo se consiga comprar a antiguidade mais valiosa do mundo. Sabe que deve dar o passo e romper com aquilo que está lhe fazendo extremamente infeliz.
Isto implica uma mudança radical em sua vida, que ela celebra com uma viagem improvisada na qual irá se deparar com leilão inesperado que colocará todo o seu mundo de cabeça para baixo quando ela conhece Roger Watson, um homem carismático ao lado do qual descobrirá, entre várias coisas, uma importante coleção de artefatos antigos.
Roger será capaz de manter vivo o interesse de Brooke, fazendo com que ela se deixe levar pelas suas emoções e deixe sair a verdadeira mulher que carrega dentro de si?

Descubrirá Brooke que nos braços deste homem a vida pode ser muito diferente?

a procura do amor stefania gil

— Boa tarde, Sra. Collins.

Agnes revirou os olhos.
— Vou ter de colocar um cartaz que diga: a Sra. Collins era minha sogra, chamem-me de Agnes.
Roger deu uma gargalhada.
— Não acredito que uma mulher que tenha criado um homem tão bom quanto o seu marido seja tão má para não querer que você seja chamada como ela.
Imediatamente Agnes se perguntou de onde tinha saído este homem tão inteligente, e até bonito, que queria falar com ela sobre sua filha mais velha e começava elogiando seu marido.
Ela sorriu torto.
— Em que posso ajudá-lo, Sr. Watson?
— O Sr. Watson era meu pai e embora eu não o conhecesse e odiasse durante toda a minha vida, faz um mês comecei a compreender coisas sobre ele que agora me fazem aceitá-lo como ele era e não me sinto tão mal quando me chamam de Watson, mas por favor, me chame de Roger — ele piscou para Agnes. — Eu me atrevi a vir até aqui porque queria ver Brooke, mas ela não está no seu escritório e não atende o celular. Você saberia me dizer onde posso encontrá-la?
Agnes olhava para o homem fascinada. Roger era perfeito para Brooke.
Então Roger Watson contou para Agnes como conheceu Brooke.
— Então estão há um mês sem ver.

— Assim é.

— E poderia me dizer o que pretende com Brooke?
Roger respirou fundo e respondeu sério:
— Apenas pretendo fazê-la feliz.

Compre agora:

A Procura do Amor

Leia as primeiras páginas aqui:

Compartir en las redes:

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *